Do que é feita uma casa sustentável?

O ambiente construído deve ser repensado, reconceituado, considerando que cada componente num projeto de um edifício representa certa quantidade de energia e materiais consumidos, uma quantidade de poluentes emitidos e uma parte dos ecossistemas degradados (YEANG, 2006. P.315. Tradução nossa).

De uma perspectiva ambiental, o arquiteto passa a ser eticamente responsável pela disposição dos materiais no sistema construído “da fonte e de volta à fonte” e pelo destino de longo prazo do sistema projetado. O arquiteto deve considerar a edificação como uma forma de administrar energia e materiais e, em conseqüência, administrar de maneira prudente os recursos naturais (YEANG, 2006).

Pensando nisso, do que deve ser feita uma casa sustentável? Quais soluções são as ideais, levando em consideração que a casa afetará o ecosistema em que está inserida sistemicamente?

Na verdade solução ideal não existe, é preciso levar em consideração os recursos locais, por recurso pode-se entender materiais, energia, água, inclusive resíduos e recursos financeiros, afinal a sustentabilidade social e economica também deve existir.  Outro ponto a se considerar é a cultura e aceitação do sistema construtivo por quem vai usar e quem vai construir, nada adianta um sistema que será culturalmente rejeitado e não será reproduzido!

Para alguns, as edificações deverão se valer da melhor forma das tradições e materiais de cada região, premissas da bioconstrução. Este novo regionalismo baseia-se nos materiais construtivos locais e responsabilidade climática, econômica e cultural, com soluções adequadas. Como exemplo disso, pode-se citar o uso de terra estabilizada na forma de solo-cimento, adobe e pau-a-pique, uma releitura de técnicas tradicionais que vem sendo utilizadas em algumas casas sustentáveis brasileiras, como é este exemplo do escritório do IPEC (instituto de permacultura do cerrado).

 

Yeang (2006) defende o alto desenvolvimento tecnológico gerando novos materiais e sistemas prediais que podem tanto diminuir impactos como também podem promover um aumento de bem-estar humano e incremento no ecossistema local. A exemplo disso tem-se seus arranha-céus, que são harmonicamente inseridos no local, com integração de materiais orgânicos e inorgânicos, minimizando impactos negativos, mas fazendo uso de alta tecnologia.

Há também o conceito da pré-fabricação, com projeto ecológico modular com materiais de baixo impacto e, muitos deles reciclados ou reaproveitados. Um exemplo disso é o módulo de moradia miniHome criado pelo Sustain Design Studio no Canadá. A casa chega pronta no local; pode ser desmontada e transportada; e ainda tem projeto flexível podendo receber mais cômodos com o tempo. Possui telhado jardim, coleta de água de chuva, espaço para produção local de alimentos e sistema de tratamento de efluentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sustentabilidade é isso, não é uma receita de bolo pronta, cada caso será um caso. Como diz Schumacker, é preciso pensar localmente para resolver os impactos globalmente.

Para a melhor escolha, uma série de fatores incide na escolha de materiais e componentes de forma mais sustentável:

  • fontes de energia renováveis na produção ou manutenção e baixa energia embutida (inclusive no transporte);
  • alto conteúdo reciclado, maximizando futura reutilização ou reciclagem;
  • potencial do material para ser continuamente reutilizado ou reciclado no fim de sua vida útil;
  • baixo impacto ecológico na produção (emissão, resíduo e poluição baixos);
  • biodegradabilidade;
  • produção local dos materiais ou uso de materiais que não são refinados e mais próximos de seu estado natural, já que assim é gasto menos energia para utilizá-lo;
  • baixa toxicidade para humanos e ecossistemas;
  • método de instalação e desinstalação facilitada;
  • ciclo de vida longo para maior durabilidade e menor uso de recursos.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s