Eco atitude do dia – dia 47

Desculpem nossa ausência nestes dias, mas estamos preparando um blog novinho, está para sair daqui alguns dias…

Mas o dia de hoje não podia passar em branco, pois trata-se do Dia Mundial sem Carro!

E, felizmente está havendo no Brasil uma grande mobilização, pessoas andando de bicicleta, metro, ônibus… Até algumas autoridades estão aderindo à ideia!

Pois bem, neste dia, como não poderia ser diferente, eu aderi ao movimento e estou sem carro, de carona com quem estiver passando!

E, por falar em carona, fazendo algumas pesquisas na internet, descobri que há várias iniciativas interessantes para a carona corporativa, em que muitas pessoas que trabalham na mesma empresa ou nas proximidades e se organizam on line para pegar carona. Assim, além de diminuir o tráfego de automóveis, ajuda o bolso pela economia da ação.

Conheça o site que organiza as caronas on line, o Carona Brasil e veja se já existe alguma mobilização na sua cidade!

 

Anúncios

Eco atitude do dia – dia 46

Hoje é novamente dia de faxina! E na semana passada aprendi alguns truques mais sustentáveis para limpar a casa e, melhor, sem gastar muito!

A eco atitude de hoje é biolimpeza! Você sabia que há muitos produtos químicos prejudiciais à saúde e ao meio ambiente nos produtos de limpeza? E que na verdade, acabamos utilizando muito mais químicos do que precisamos para manter a casa limpa somente porque nos atrai a ideia de comprar pelo rótulo bonito e cheiro gostoso!

O excesso de sabão nos cursos de água deixam as águas muito alcalinas, o que impede a proliferação de organismos benéficos e aumenta a de organismos maléficos, como as algas vermelhas, por exemplo. Alguns produtos, como a espuma de sabão e detergentes impede a penetração do oxigênio do ar na água, diminuindo assim o oxigênio disponível na água para respiração desses seres. Além disso, muitos químicos são extremamente prejudiciais, tais como:

Cloro: hoje há um excesso do uso de cloro n indústria química, e esta indústria é extremamente danosa ao meio ambiente, com geração de muitos subprodutos tóxicos, como o mercúrio (veja mais aqui);

Nonilfenol: presente em muitos sabões em pó e saponáceos do mercado, ataca o sistema endócrino, pois é capaz de ser confundido com hormônios naturais do corpo. É proibido na Europa desde 2005;

 – Lauril Sulfato de Sódio: muito comum na maioria dos produtos de limpeza no Brasil e em alguns xampus, ele é um cancerígeno provável, em estudos pelo EPA;
Compostos orgânicos voláveis: alguns químicos podem gerar poluição no ar por liberar substâncias prejudiciais à sau’de, como: alcool, acetona, removedores com aguarraz, etc.
Quais são as alternativas? As eco dicas são:
– Usar produtos mais naturais na limpeza: sabão de côco, limão, vinagre.
Segue algumas receitas indicadas pela Nádia Cozzi, responsável pelo site http://bioculinaria.blogspot.com:
Para limpar vidros: use jornal amassado, bombril seco ou flanela, caso tenha resíduos limpe com água e sabão de coco e depois passe um pano com uma mistura de: 3 colheres de vinagre em um litro de água quente;
Para limpar o piso cerâmico: a mistura de sabão de coco com água é bom para limpar de tudo, dilua o sabão em água quente e use esta mistura! Mas se tiver muito sujo, misture num balde: 3,5l de água, 3/4 de xícara de vinagre branco e 1/2 xícara de amoníaco.
Desinfetante biodegradável: primeiro colocar um punhado de folhas de eucalipto verdes em alcool por 2 dias. Ferver um litro de água com sabão picado até dissolvê-lo. Juntar mais 3 litros de água e o alcool das folhas de eucalipto. Guarde em recipiente e use na casa toda.
Limpeza cheirosa: coloque no álcool algumas plantas cheirosas, tais como: alfazema, folhas de laranjeira, capim limão, cravo, canela… essas misturas com água de sabão pode deixar sua casa cheirosa e ainda por cima afasta os insetos!
Quer saber mais sobre biolimpeza? Adquira seu livro Biolimpeza, da Nadia Cozzi. Acesse aqui!

Eco atitude do dia – dia 45

Sua cozinha é tóxica? Pode ser que sim, muitos produtos que usamos na cozinha podem contaminar os alimentos, em especial os plásticos.

O PVC e o policarbonato utilizado na cozinha na forma de utensílios e filmes plásticos podem estar contaminando o alimento com substâncias muito perigosas como Dioxina, Ftalatos e Bisfenol-A (BPA). Numa pesquisa feita nos EUA, o ftalato e a dioxina foram encontrado na corpo humano de quase 100% das pessoas analisadas, entre ela, crianças de 0 a 10 anos.

A Dioxina vem sendo seriamente pesquisada, pois é perigosíssima e considerada causadora de câncer e graves problemas nos sistemas endócrino e reprodutor, podendo ser passado de mãe para filhos. Para se ter uma idéia da magnitude dessa ameaça, foi considerado um grande desastre, quando uma explosão expeliu 1-4 quilos de dioxina no ar em Seveso, na Itália, em 1976. Estudos estão mostrando agora uma ampla gama de cânceres nos moradores da região. De acordo com o químico Pat Costner, “Os 12 quilos de dioxina produzida anualmente pela indústria de celulose e papel é suficiente para uma dose de vida para 500 milhões de pessoas.” (fonte)

Já o Bisfenol-A é outro químico perigoso, apontado como um dos grandes causadores de infertilidade hoje. O BPA também promove distúrbios de câncer e problemas hormonais. É encontrado em muitas embalagens plásticas de alimentos, mas principalmente no policarbonato de utensílios como: mamadeiras, liquidificador, copos, vasilhames…

O que fazer para ficar livre dos tóxicos na cozinha? A eco atitude de hoje é um conjunto de dicas:

– Não use filme plástico de PVC, prefira embalar alimentos em papel manteiga ou guardar em potes;

– Evite comprar utensílios e equipamentos de policarbonato, prefira, por exemplo, liquidificador com jarra de vidro;

– Ao comprar mamadeiras e outros utensílios para seu bebe procure a etiqueta “BPA Free”, que garante que o material não é tóxico.

Hoje esta opção já está se tornando comum no mercado. Veja reportagem aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eco atitude do dia – dia 44

Diariamente são jogadas nos lixões das cidades pilhas de pilhas! Sim, as  pilhas apresentam em sua composição metais considerados perigosos à saúde humana e ao meio ambiente como mercúrio, chumbo… esses metais podem contaminar o solo e o lençol freático de forma muito danosa.

O que fazer para melhorar esta situação? A eco atitude do dia de hoje é: use pilhas recarregáveis. Neste fim de semana, minha camera fotográfica “comeu” as pilhas em questão de poucas horas e percebi por experiência própria: vale a pena ter um carregador de pilhas! Apesar de seu custo ser elevado (são 5x mais caras) elas podem ser recarregadas mais de 100 vezes!

Daqui a pouco chega no Brasil também as pilhas que recarregam no USB do computador:

Eco atitude do dia – dia 43

Um artigo bem interessante do Planeta Sustentável mostrou uma informação importante para quem quer ser mais sustentável na alimentação:

Todos os anos, 78 milhões de toneladas de peixes e frutos do mar são capturados nos mares do mundo – quantidade insustentável que ameaça a vida marinha. Para ajudar a evitar o colapso, varie o cardápio.

Sabia que há muitos peixes com risco de extinção ou cuja pesca pode gerar impactos ambientais negativos para a vida marinha?

Sim, então vamos conhecer melhor as espécies e moderar em algumas delas como a Lagosta e o Cação, dando preferência a peixes abundantes como: pexes criados em cativeiro (Salmão, Garoupa) e o Dourado e a Cavala.

 

Conheça o iconográfico que explica melhor as espécies. 

 

Eco atitude do dia – dia 42

Você é daquelas pessoas que troca de celular/notebook/tv mais de uma vez ao ano? Daquelas pessoas viciadas em tecnologia? Saiba que assim está contribuindo para um mundo mais poluído. Frear o consumo de eletrônicos é uma grande eco atitude. No blog do Sakamoto, encontrei um artigo sobre isso (indico a leitura), copio uma frase que achei interessante:

Neste momento em que todos louvamos o admirável mundo novo trazido pela tecnologia, com suas distâncias encurtadas e a possibilidade de distribuir conhecimento, faz-se necessário manter os olhos bem abertos sobre os seus efeitos colaterais, agravados pelo consumismo inconsequente. Até porque, a estrada para a perdição é asfaltada com monitores de computador usados (e rejuntada com saquinhos plásticos, é claro).

Então aguenta aí mais um pouco com o celular que ainda funciona, pense antes de juntar em casa uma pilha de aparelhos, bateriais, carregadores, etc. e faça uma eco atitude: freie seu consumo, e jogue lixo eletrônico no lugar certo.

Eco atitude do dia – dia 41

Quer diminuir seu lixo? Compre menos comida pronta! Fizemos o teste esta semana e reduzimos 50 litros de lixo comparando com outra semana que comemos mais enlatados e comida pronta (molho de tomate, congelados, pães e bolos prontos, sucos de caixinha, etc.). É incrível, mas foi uma redução de 25 litros por pessoa numa semana! Além disso acabamos reduzindo os custos com alimentação em 50%, porém, claro, passamos mais tempo na cozinha!

Até o pão nosso de cada dia foi feito em casa e ficou muito mais saboroso, veja esta receita infalível da Nádia Cozzi:

Basta conhecer o ponto da massa: soltando das mãos, mas ainda molinha. Vamos lá?
Ingredientes:
1 copo  tipo requeijão de leite
1 copo tipo requeijão de água
3 ovos caipiras
3 tabletes de fermento p/pão (45g)
1 xícara não muito cheia de óleo de Girassol
1 colher de chá de sal marinho
2 colheres rasas de açúcar cristal orgânico (podem ser substituídas por mel ou rapadura ralada)
Bata no liquidificador todos os ingredientes menos a farinha. Despeje numa tigela e junte aos poucos 1kg de farinha orgânica. Deixe a massa descansar por 02 horas.
É suficiente para 3 formas untadas com manteiga e farinha de trigo. Colocar só 1/3 da forma, pois cresce muito. Asse por mais ou menos 20 minutos.

Uma reportagem do site Obvious mostrou a diferença entre culturas na alimentação e pediu para que várias famílias mostrasse o que consumiu numa semana, ficou comprovado que quanto mais desenvolvido é o país, mas as pessoas consomem produtos prontos, o que aumenta progressivamente a quantidade de lixo gerada. Veja a reportagem aqui.

 

 

Uma família dos Estados Unidos – gastou 250 dolares.

Uma família na Índia – gastou 40 dólares.

O que tenho percebido muito é que muitas mães, nas suas correrias, acabam comprando papinhas prontas, molhos prontos, etc. A dica é: faça com antecedência e congele (isto serve para molho de tomate!).  Veja no site Bioculinária algumas receitas.